Histórico

HISTÓRICO

A Congregação das Filhas do Amor Divino é um Instituto religioso de abrangência intercontinental, presente em 17 países (Áustria, Alemanha, República Tcheca e Eslováquia, Hungria, Polônia, Croácia, Bósnia-Herzegovina, Albânia, Itália, Inglaterra, Estados Unidos, Uganda, Brasil, Bolívia, Ucrânia e Suíça), no qual as Irmãs atuam estabelecidas em comunidades circunscritas em 12 Províncias.

Das 12 Províncias das Filhas do Amor Divino, duas estão no Brasil desde 1920. No Sul, denominada de Província Nossa Senhora da Anunciação, com sede em Santa Maria, no estado do Rio Grande do Sul, onde as Irmãs desenvolvem trabalhos nas áreas de saúde, educação, assistência social e comunidade eclesial de base. No Nordeste / Centro Leste, denominada Província Nossa Senhora das Neves, com sede em Natal, Rio Grande do Norte, onde as Irmãs desenvolvem trabalhos nas áreas de saúde, educação, assistência social, pastoral paroquial e evangelização.

Não se poderia pensar o Educandário Nossa Senhora das Vitórias somente a partir das Filhas do Amor Divino, pois muito antes de ser-lhe entregue, ele já habitava a mente e o coração dos assuenses.

Em meados de 1920, o Assú progredia na sua movimentação material. O seu índice demográfico apresentava lisonjeiras perspectivas. A cidade já era de há muito conhecida, através dos seus poetas, dos seus jornalistas e dos seus escritores. Fazia-se, portanto, necessária à fundação de um estabelecimento de ensino à altura do seu desenvolvimento.

Desde então, com a colaboração dos homens ilustres e do povo simples, o sonho começou a tornar-se realidade. Não houve um assuense da época que não demonstrasse interesse pela realização de tão grandioso projeto, que teve a sua pedra fundamental lançada com grande pompa, a 7 de setembro de 1922.

O Pároco do Assú, Monsenhor Joaquim Honório da Silveira, esteve à frente de todo o movimento em prol da instalação de tão desejado Colégio, auxiliado por: Dr. Pedro Soares de Araújo Amorim, Dr. Ernesto Emílio da Fonseca, Dr. José Correia de Araújo Furtado, Sr. Luis Paulino Cabral, Sr. José Soares Filgueira Sobrinho e Sr. Ezequiel Epaminondas da Fonseca.

Em 1926, estando à construção do Colégio já adiantada, necessário seria providenciar uma entidade dedicada ao ensino para assumir a sua administração e funcionamento. Este encargo foi entregue ao Bispo Diocesano: Dom José Pereira Alves que, aproveitando a visita da Superiora Geral das Filhas do Amor Divino ao Brasil, Madre Kostka Bauer, pediu-lhe que enviasse Irmãs para assumirem esta casa de Educação, ao que ela respondeu positivamente.

No dia 22 de fevereiro de 1927 chegaram a Assú, procedentes de Viena – Áustria, as Irmãs JaromiraOndra (Superiora), Alberta Garimberti, Digna Taudes, VolkmaraStanoscheck e Mercedes Fontan, enfrentando dificuldades linguísticas e climáticas acompanhadas da Ir. Teresina Werner, superiora do Educandário Santa Teresinha de Caicó/RN, encarregada de introduzi-las na terra dos verdes carnaubais e servir-lhes de intérprete, visto que nenhuma delas sabia falar Português e em Assú não havia quem falasse Alemão. Ali assumiram, em nome da Congregação, desejosas de darem continuidade ao trabalho missionário iniciado por Madre Francisca Lechner, a Direção do Colégio que foi solenemente inaugurado no dia 09 de março de 1927, com a presença do Sr. Bispo Dom José Pereira Alves, autoridades eclesiásticas e civis estaduais e municipais, idealizadores e executores do projeto e do povo em geral.

Ao longo dos tempos a Direção do Colégio promoveu a introdução de vários cursos e profundas reformas em seu espaço físico. Começando pelo curso primário, secundário, ginasial, técnico de comércio e de contabilidade, curso pedagógico, até chegar aos níveis de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio atuais. Muitos dos filhos ilustres da “Terra dos Poetas” e de todo o Vale do Assú, aprenderam as primeiras letras nesta casa educativa, tendo acesso às disciplinas e conteúdo que concretizaram uma educação de qualidade e de incentivo à formação integral de seus alunos.

O trabalho educativo aqui iniciado cresceu, se consolidou e hoje continua contribuindo para a formação intelectual, moral e cristã de seus alunos, demonstrando que as sementes plantadas pelas primeiras religiosas que aqui chegaram cresceram e se multiplicaram. Mas, não se poderia parar, estagnar. Os filhos do Assú, do Vale do Assú, queriam, precisariam e mereceriam muito mais. Era mister que se oferecesse um Ensino Superior de qualidade que se atendessem às aspirações e anseios dos nossos jovens e, ao mesmo tempo, contribui-se para a formação de pessoas cada vez mais capacitadas para atuarem nesta região tão sofrida e necessitada de profissionais de qualidade, dada a carência de cursos de nível superior na abrangência geográfica.

Nesta perspectiva de continuidade da formação cidadã-profissional dos seus educandos surge a FACULDADE CATÓLICA NOSSA SENHORA DAS VITÓRIAS, comprometida com a qualidade da produção científica, artística, social e cultural de Assú e toda a região circunvizinha.

Os primeiros cursos a serem implantados na IES foram o de Administração – Gestão da Pequena e Média Empresa e Ciências Contábeis, ambos no ano de 2005. Seus cursos de pós-graduação lato sensu foram implantados a partir de 2009, sendo o primeiro o curso de Especialização em Gestão de Negócios com ênfase em Estratégia e Finanças.

Em 2014, a mantenedora da FACULDADE CATÓLICA NOSSA SENHORA DAS VITÓRIAS foi vendida para Edilson Silva Castro e Alysson Jansen Castro, mantendo as atividades da FACESA.

Mais recentemente, a mantenedora adquiriu novo registro, passando a se denominar FACULDADE DO COMPLEXO EDUCACIONAL SANTO ANDRÉ (FACESA), devendo também a mantida passar pelo mesmo processo. A nova marca, consolida o histórico de atenção, compromisso e desenvolvimento da educação superior no Vale do Açu.